domingo, 30 de dezembro de 2007


'Vivi Braga' morreu


A gatinha de olhos azuis da minha princesa Isabele chamava-se 'Vivi Braga', em homenagem à família da mãe Diana.

No dia da Ceia Natalina a 'Vivi' sumiu.

Escondeu-se entre os móveis da nossa casa o que deixou a Isabele em prantos por horas a fio...Foi um sinal, diriam os supersticiosos.

Pois, bem. 'Vivi Braga' amanheceu, na quinta, 27, mortinha da silva... Não se sabe de quê. Talvez o estresse dos últimos dias. Barulho, gente por todo lado etc...

Isabele conformou-se....Já pensa na sua substituta.

Até eu já tinha acostumado com a Vivi.


Eis aí embaixo a carta do presidente da Cedae -RJ [o Deas deles, a Sanacre carioca], que pede à Fifa que reconheça o Fluminense como Campeão Mundial de 1952. O texto tá em duas versões, em Inglês e Português e mostra a importância do Clube de Futebol mais tradicional do Brasil. Os adversários devem ler para aprender sobre o FLU.

FLUMINENSE CAMPEÃO DO MUNDO

Recentemente tomei a liberdade (e o abuso) de em nome da nação tricolor, reivindicar ao Presidente da FIFA, Joseph Blatter, o título de “Campeão do Mundo” de 1952 ao FLuminense, da mesma forma que foi conferido pela mesma FIFA ao Palmeiras por ter conquistado torneio semelhante em 1951.

Ressalto que acredito plenamente que tal pleito prosperará, não somente pela representatividade da conquista e pela história do Fluminense, mas até pela própria simpatia que aquela Entidade tem pelo mais importante e tradicional time brasileiro, que inclusive já contou com um de seus torcedores ilustres na presidência da Entidade por muitos anos, João Havelange.

Vale ressaltar que recentemente (junho/2007) a “FIFA Magazine” publicação oficial da Entidade, através do Jornalista Brian Homewood, fez uma extensa reportagem (5 páginas) abordando a formação de jogadores no Brasil tendo como exemplo central o trabalho feito pelo Fluminense em Xerém.

Desta forma, divido com os amigos o texto enviado em duas versões (Inglês e Português), onde estão as exposições de motivos que embasam tecnicamente e emocionalmente o pleito.

Aqueles que quiserem circular e apoiar o pleito abaixo, ou encaminhar outros com o pleito semelhante, o e-mail do Joseph Blatter é contact@fifa.org. Vamos iniciar essa corrente que permitirá que em 2008 sejamos bicampeões do mundo:


VERSÃO EM INGLÊS

Rio de Janeiro 29Th, October 2007

Your Excellence Sir Joseph Blatter
FIFA President


Ref: Recognition of Fluminense as the 1952 World Champion.


First of all, I would like to congratulate both Your Excellence and FIFA for the recognition of Palmeiras Club as being the 1951 World Champion Club, a title which we hope this entity will, in the same way, recognize for Fluminense Soccer Club, in a similar competition which took place in 1952, in Brazil, and counted on the presence of a FIFA representative at the final awards ceremony.

Created on July 21st 1902, by one of the pioneers of this sport in our country, and of English origin, Oscar Cox, Fluminense was the main agent in the organized implementation of soccer in the five-time champion country of the world, and, which has just been chosen by Your Excellence, as Headquarters for the 2014 World Cup, making all Brazilians very happy.

It’s appropriate to recall that it was at Fluminense’s stadium that The Brazilian Team started to become big. To illustrate this fact, we can’t forget that The Brazilian Team made its first goal at Fluminense’s stadium. It’s also good to register, that Fluminense is the Rio de Janeiro club that has the most titles in the state competition which is the cradle of Brazilian soccer, symbolized internationally by The Maracanã Stadium which will possibly hold the 2014 World Cup finals.

However, contributions made by The Fluminense Club go beyond being the pioneer of soccer in Brazil. Fluminense has always been noted for its organization and love for the sport, which yielded The Olympic Trophy, an honor given by The International Olympic Committee. This title makes Fluminense the only Latin American Club to ever receive it; exactly for being an institution that contributed expressively for the development of the Olympic sports, and for being an example of administrative organization in many areas of sport.

In fact, glories and victories are part of Fuminense’s history. The “Flu”, how it’s kindly called by its fans, is considered “The Rio de Janeiro State Champion of The 20th Century” for being the club which most won state titles in the last century.

Fluminense is also fifth within clubs that have rendered the most players to The Brazilian Team in World Cups; it has already obtained 2.500 victories, and made approximately ten thousand goals.

In the trophy room, at the club’s headquarters, precious objects such as the Tereza Herrera and Ramon de Carranza (1970) Trophies, as well as, the one from The Brazilian Championship of 1984, and from The Brazil Cup of 2007, which is up to now, the main competition won by a club in Brazil in 2007, can be found. Along with these trophies, you can appreciate one of the accomplishments most celebrated by the Fluminense fans; The Rio Cup of 1952, reason for this plea to Your Excellence.

The 1952 Rio Cup was a tournament disputed in the international standards, currently organized by FIFA. Besides Fluminense, this competition counted with the participation of teams such as The Sporting (Portugal), The Grasshoppers (Switzerland), Peñarol (Uruguai), Nacional (Uruguai), Austria Vienna (Austria), Estrela Vermelha (Yugoslavia) Juventus (Italy), Nice (France), Vasco (Brazil) and Corinthians (Brazil). The teams were divided into two groups.

Fluminense was named champion when it tied 2 to 2 with The São Paulo Corinthians Sports Club, in that, it had won the first final game by 2 to 0. The most expressive victory, won 3 to 0, was against Peñarol, basis of The Uruguaian Team, who had won The World Cup in 1950, with the presence of 65 thousand fans at Maracanã. In the competition, Fluminense, was the undefeated champion, disputed seven games, and had five victories and two ties, with 14 goals in their favor and only 4 against.

Thus, we can understand that the confirmation of The 1952 Rio Cup as “International Clubs Title by FIFA”, for Fluminense, the same way it was recognized in the 1951 competition, by FIFA for Palmeiras, will be the rescuing of a golden and romantic period for The Brazilian and World soccer. It was passion that made illustrious fans of Fluminense cheer, as the bulwarks of our Popular Brazilian Music like Tom Jobin and Chico Buarque, sports leaders like João Havelange (ex-president of FIFA) and Carlos Nuzman (President of The Brazilian Olympic Committee), among other renowned Brazilians like Alberto Santos Dumont (Inventor of the airplane) and soccer coaches who gained international fame, such as Telê Santana and Carlos Alberto Parreira, who many times were associates who used to go to the club.

Therefore, the confirmation of the International 1952 Title of Clubs, for Fluminense is a legitimate claim by the nine million passionate fans of this club not only in Brazil but also all over the world, and will be a way to enhance, with one more achievement added to the 105 years of victories by this traditional Brazilian team, who I, as a Brazilian, and a Fluminense fan myself, take to you, Your Excellence, for consideration, in a moment at which I share this plea in conjunction with the fans of our Club, sure of your attention on the matter.

Best Regards,
Wagner Granja Victer - Engineer


VERSÃO EM PORTUGUÊS

Exmo. Sr. Joseph Blatter
Presidente da FIFA

Ref.: Reconhecimento do Fluminense como campeão mundial de 1952.

Primeiramente gostaria de parabenizar V.Exa. e a FIFA pelo reconhecimento do Clube Palmeiras como sendo Campeão Mundial de Clubes de 1951, título que esperamos que esta entidade irá, da mesma forma, reconhecer para o Fluminense Football Club em competição similar realizada no ano de 1952, no Brasil, e que também contou com a presença de representante da FIFA na cerimônia de final de premiação.

Criado em 21 de julho de 1902 por um dos pioneiros deste esporte em nosso País de origem inglesa, Oscar Cox, o Fluminense foi o principal agente na implementação organizada do futebol no país pentacampeão do mundo e que acaba de ser escolhido por V.Exa, como Sede da Copa do Mundo de 2014, o que alegrou muito a todos nós brasileiros.

Cabe lembrar que, no Estádio do Fluminense, a seleção brasileira começou a se tornar grande. Para ilustrar o fato, não podemos esquecer que a seleção brasileira fez o seu primeiro gol no estádio do Fluminense. Também é bom registrar que o Fluminense é o Clube do Rio de Janeiro que mais títulos tem na Competição Estadual que é o Berço do Futebol Brasileiro, simbolizado internacionalmente pelo Estádio Maracanã e que possivelmente sediará a final da Copa do Mundo de 2014.

Mas, as contribuições do clube do Fluminense vão além do pioneirismo do Futebol no Brasil. O Fluminense sempre se notabilizou pela sua organização e pelo seu amor ao esporte, o que lhe rendeu a Taça Olímpica, honraria concedida pelo Comitê Olímpico Internacional. Este título fez com que o Fluminense seja o único clube da América Latina a recebê-lo justamente por ter sido uma instituição que contribuiu de forma expressiva para o desenvolvimento dos esportes olímpicos e por ser um exemplo de organização administrativa nas diversas áreas do esporte.

Aliás, glórias e vitórias fazem parte da história do Fluminense. O “Flu”, como é carinhosamente chamado por seus torcedores, é considerado o “Campeão do Estado do Rio de Janeiro do Século 20” por ser o clube que mais conquistou títulos estaduais no século passado.

O Fluminense também é o quinto clube que mais jogadores cedeu a seleção Brasileira em Copas do Mundo, já obteve 2.500 vitórias e fez dez mil gols aproximadamente. Dentre atletas campeões do mundo que vestiram a camisa do Fluminense se destacam Félix, Castilho, Carlos Alberto, Didi, Paulo César, Marco Antônio, Rivelino, Branco, Gerson e Romário, além de grandes mitos do futebol mundial que a vestiram em competições especiais como Pelé e Cruyff (Holanda).

Na sala de troféus, na sede do clube são encontradas preciosidades como as taças dos Torneios Tereza Herrera e Ramon de Carranza (1970) e do Campeonato Brasileiro de 1984 e da Copa Brasil de 2007 que é até o momento a principal competição vencida por um Clube no Brasil em 2007. Juntos a essas taças, podem ser apreciadas uma das conquistas mais festejadas pelos torcedores do Fluminense: que é a Copa Rio de 1952, motivo desta carta e deste pleito à V.Exa.

A Copa Rio de 1952 foi um torneio disputado nos moldes dos campeonatos mundiais, organizados pela Fifa atualmente. Além do Fluminense, esta competição contou com a participação de equipes como o Sporting (Portugal), Grasshopers (Suíça), Peñarol (Uruguai), Nacional (Uruguai), do Uruguai, Áustria Vienna (Áustria), Estrela Vermelha (Iugoslávia), Juventus (Itália), Nice (França), Vasco (Brasil) e Corinthians (Brasil). Os times foram divididos em dois grupos.

O Fluminense sagrou-se campeão ao empatar em 2 a 2 com o Sport Clube Corinthians Paulista, pois havia vencido o primeiro jogo das finais por 2 a 0. A vitória mais expressiva de 3 a 0 foi contra o Peñarol, base da seleção uruguaia que havia conquistado a Copa do Mundo de 1950, com a presença de 65 mil torcedores no Maracanã. Na competição, o Fluminense, foi campeão invicto, disputou sete jogos, obteve cinco vitórias e dois empates, com 14 gols a favor e apenas 4 (quatro) contra.

Desta forma entendemos, que a confirmação da Copa Rio de 1952 como “Título Mundial de Clubes pela Fifa”, para o Fluminense, da mesma forma que assim foi reconhecido na competição de 1951 pela FIFA para o Palmeiras, será o resgate de um período áureo e romântico do futebol brasileiro e mundial. Paixão que fez vibrar torcedores ilustres do Fluminense como os baluartes da nossa Música Popular Brasileira como Tom Jobim e Chico Buarque, dirigentes esportivos como João Havelange (ex-presidente FIFA) e Carlos Nuzman (Presidente do Comitê Olímpico Brasileiro), além de outros brasileiros renomados como Alberto Santos Dumont (o inventor do avião) e técnicos de Futebol que se consagraram internacionalmente como Telê Santana e Carlos Alberto Parreira que muitas vezes, eram sócios e freqüentadores do clube.

Portanto a confirmação do título Mundial de Clubes de 1952, para o Fluminense é uma reivindicação legítima dos nove milhões de apaixonados torcedores deste clube no Brasil e será uma forma de engrandecer com mais uma conquista os 105 anos de vitórias deste tradicional time brasileiro, que eu como um brasileiro e torcedor do Fluminense, levo a consideração de V.Exa. no momento em que divido este pleito com o conjunto de torcedores de nosso Clube na certeza da sua atenção para o assunto.

Saudações,

Engº Wagner Granja Victer [http://oglobo.globo.com/blogs/wagner/ ]

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007


O melhor pirão


Todo mundo no Acre sabe fazer 'Galinha Caipira', menos eu. É o prato mais popular do Estado. De ponta-a-ponta.

Dia desses fui, com a família e o sogro, ao Recanto do Pica-pau, na velha Estrada do Amapá.

Lá, o seu Geraldo, peemedebista roxo, mas que avisa que vai votar no Tião Viana nas próximas eleições, é o chefe.

Pois se você nunca comeu Galinha Caipira com um pirão de verdade, vá ao Pica-pau: Seu Geraldo e a filha dele fazem o melhor pirão do Acre.

Vale à pena.

E com direito às histórias do Seu Geraldo.


[Na foto: Geraldo e o sogro Ermari]

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007


Brazinha, o primo-rico


Este aí é o Brazinha - e eu, neste momento, não lembro o nome de batismo dele.


Ah, lembrei: é Juarez. Mas quem chama o Brazinha de Juarez? Ninguém. Talvez a mulher dele...


Brazinha tem um restaurante em frente ao Ruizão, no Aviário, e, além do que serve aos clientes, faz a melhor pimenta do Acre.


É a Pimenta Forte, do Brazinha. Experimente!


O primo-rico é um paranaense que virou acreano por opção e daqui, diz sempre, não vai embora nunca mais.


Seu time é o Vasco [sempre que alguém o lembra ele vai beijar o emblema cruzmaltino colado na porta vai-e-vem do restaurante].

Às segundas-feiras, com a revista Veja embaixo do braço, abre o bar do concorrente Cabeleira, quase na esquina da Eletroacre.


Brazinha é um sujeito que sabe de tudo. De todos os assuntos ele entende. É um autodidata.


Figura excepcional merece, quem sabe, até o título de cidadão riobranquense muito em breve.


Atenção, vereadores da cidade!!!!? Taí a dica...
Diana e a vó Beatriz

Tia, mãe, prima

João Lucas, filho

Neiva, irmã

Pai, sogro, e cunhado

Irmã, tia, primos
Diana
Noite de Natal


Nos reunimos lá em casa, como em todas as casas do mundo católico. Alguns cliques aí em cima que tirei só para ilustrar.


Faltou a Isabele, que estava chorando porque a 'Vivi Braga' - a sua nova companheira - havia desaparecido. Vou apresentar a 'Vivi Braga' a vocês em próximo post.

sábado, 22 de dezembro de 2007

Dia cheio no centro da capital

O centro comercial de Rio Branco viveu neste sábado, 22, seu dia de ‘25 de Março’, a rua que é o maior shopping popular do Brasil, localizada na cidade de São Paulo.

O calor não ajudou muito. A temperatura esteve sempre acima dos 30ºC. Mas mesmo assim o riobranquense não desistiu de enfrentar o ruge-ruge das calçadas, das ruas, e das lojas.

Deu de tudo: de promoção relâmpago a esculhambação por conta de terminais bancários com problemas ou mesmo sem dinheiro.

É um frisson meio inexplicável...!!! ....Sei lá!

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

'Seu Narciso'

O governador Binho Marques tem visitado as obras da Avenida Ceará quase que diariamente.

Na quarta-feira, 19, em frente à TV Rio Branco ele esbarrou com o dono da emissora, Narciso Mendes.

E começa o papo. Binho diz:

-Seu Narciso, sou uma pessoa de sorte por ter um Poder Legislativo como o atual. A Assembléia tem me ajudado muito com a administração do deputado Edvaldo. Não tem dado problemas.

Aí Narciso pegou a palavra e não largou mais....

Mas o que importa:

O respeito no tratamento do governador com o polêmico [nem tanto mais] Narciso Mendes. Binho mostra humildade ao chamar de ‘Seu Narciso’ uma das personagens que mais atirou no Executivo nos sete anos do governo anterior.

Tem que ser Muito Binho para fazer isso.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Do jeito que o Diabo...

Em pleno final de ano, os bancos demonstram a cada minuto que não estão nem R$ 0,1 preocupado com os babacas dos seus clientes.

No supermercado que monopoliza tudo por aqui faz dias que não funcionam as jerigonças eletrônicas do BB, Bradesco, e até do Basa, que tem pouco movimento.

E vai continuar do mesmo jeito...
Quem for podre...

Puseram o Flu no 'grupo da morte', na primeira fase da Libertadores, segundo os analistas dos jornalões.

O tricolor do Brasil vai pegar o LDU [Equador], Libertad [Paraguai], Arsenal [Argentina] ou Mineros de Guayana [Venezuela].

Vamos ver no que vai dar.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

O senhor atleta

Toinho Alves

Meu cunhado Iannuzzi


[Meu cunhado disputou com o Samu]

No domingo à tarde fui com uma máquina esperar os maratonistas passarem de volta pela Ponte Nova.

Estava especialmente querendo fotografar o meu cunhado – Adalberto Iannuzzi – campeão, diz ele, lá pelas bandas de Brasília.

Antes do meu cunhado, no entanto, passou um corredor de idade mais ou menos avançada – Rio Branco conhece-o. É o de calção preto e camiseta branca. E cabelos também.

Muito tempo depois aparece, para minha surpresa, o Toinho Alves.

Passa por mim tão rápido que é ele quem me cumprimenta. ‘Hei.!!!.”. Grito então para acenar para uma foto. O Toinho é o de verde, com calção azul.

O tempo passa....Passa...Já está quase escuro...De repente...

Lá na rabiola da Maratona vem o campeão. É o meu cunhado. Já deviam ter passado quase todos os 300 e tantos participantes.

Meu cunhado só ganhou mesmo do carro do Samu, que era o último...

Mas está aqui a homenagem com a foto dele, de costas, todo de branco, de boné, atrás de todo mundo, claro.

[Clique na foto para ampliar e ver as feras voando baixo]
Léo Madureirense...

O colunista do Página 20, Léo Rosas, também é cidadão senamadureirense...

Disse a ele que agora a sua coluna tem que ser mais, digamos, compreensiva, com a minha cidade, com a nossa cidade.

Ele promete se esforçar...

Vamos ver.

domingo, 16 de dezembro de 2007

Tarso Genro e a altitude...

O ministro da justiça do Brasil está em La Paz e passou mal nesta noite quando participava de uma reunião do governo brasileiro na Bolívia.

A pressão do ministro caiu e ele desmaiou...Caiu literalmente ao chão e foi socorrido pela médica e presidente do Chile, Michele Bachelet.

Sei muito bem o que Tarso sentiu. Vivi a experiência a 5,3 mil nos andes peruanos no meio do ano.

La Paz, na parte mais alta, a altura é de 4,6 mil acima do nível do mar.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Estamos 'bem' na fita

Eu sempre ouço a Voz do Brasil. Sempre ouvi. Agora as emissoras locais inventaram de gravá-la e reproduzi-la somente às 19h. Antes era às 17h.

Pois bem. Ontem, quarta, 12, a Voz disse que o Acre só perde para Mato Grosso em entrada de cocaína...!!!

Estamos 'bem'. Com essa fronteira imensa...

E fechou a informação com a notícia da apreensão de 90 kg da droga no Juruá.

Logo no Juruá...
Perdeu...

O governo perdeu a batalha inicial pela manutenção do imposto do cheque...

...A CPMF.

Aguardar a próxima batalha.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

A CPMF em disputa...

Governo e oposição se engalfinham nesta tarde de quarta-feira no plenário do Senado.

Se fosse eu senador votaria pela sua manutenção...Com redução gradativa e constante da sua alíquota de 0,38%.

Acabar com o imposto agora é demagogia da oposição, especialmente dos tucanos, que o criou.

O Acre, por exemplo, recebe mais da CPMF do que contribui.

Clique e veja [precisa ser assinante do globo.com]

Dim viu assim...

Não fui à viagem a Cruzeiro, no final de semana, que anunciou e autorizou a última parte da pavimentação da BR-364, que liga Sena a Feijó.

Mas para o Dim eu estive lá e voltei de carona com o presidente da Aleac, o Edvaldo Magalhães.

Dim está voltando à forma dos velhos tempos.
[Para ampliar charge clique na imagem]

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007


Bar do Cabeleira: 20 anos


O Bar mais tradicional do Bosque fez festa para comemorar os seus 20 anos de ininterrupta atividade no bairro mais famoso da capital.

No sábado, os frequentadores do Bar do Cabeleira montaram até uma tenda [foto do Blog] e chamaram violeiros para celebrar as duas décadas de cerveja gelada.

O cliente número 1 do Bar é o Brazinha que, às segundas larga o seu, na Estrada do Aviário, para conferir a gelada do concorrente.

PS: meses atrás, o Cabeleira quis dar uma melhorada nos banheiros da casa, essas coisas...

A revolta de seus clientes foi geral. Nada de mexer naquilo que sempre foi marca registrada do Bar. E os banheiros continuam do mesmo jeitinho.

Vida longa ao Bar do Cabeleira...!!! São os votos do blog.
Evo e a Bolívia...Cuidado, autoridades!!!

As autoridades acreanas têm que ter muito cuidado na hora de ficarem ouvindo esse governador de Pando, que é muito conhecido aqui dos acreanos.

O seu governo é um governo de direita, que faz oposição cerrada a um governo que foi eleito democraticamente e que o governo brasileiro apóia.

Neste fim de semana, em Buenos Aires, Lula afirmou:

-Evo é a coisa mais extraordinária que aconteceu na América Latina.

É verdade. Evo está redefinindo a Bolívia, que tanto já foi espoliada por sua própria elite em consórcio com estrangeiros.

Evo, claro, enfrenta a ira de quatro governadores direitistas, entre eles o de Pando-Cobija.

Por isso, não esqueçam autoridades acreanas: O governo do Brasil, o presidente Lula, está ao lado do governo legítimo da Bolívia, Evo Morales.

Dar moral aos adversários de Evo é não ajudar a Bolívia. É não entender o que está acontecendo naquele país.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007


Dim viu assim....


A Balsa internacional do presidente da Assembléia Legislativa, Edvaldo Magalhães, que foi a Caracas e viu Chávez descer pelo mar do Caribe até Manacapuru.

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Ouvindo a Difusora...

Acordei três da matina e fiquei ouvindo a Difusora Acreana...

É bom...
Já estou em Manaus

Chavéz perdeu no Referendum, embora tenha dito que não.

No dia seguinte saímos muito cedo do hotel para o aeroporto Simon Bolívar para cumprir todas aquelas exigências de praxe.

Na hora de passar no raio X minha bota disparou o alarme. Não era nada, claro.

Serviu apenas para o Jair e o deputado Donald tirarem em sarro.

PS: como não dormi no dia da eleição, inclusive durante a madrugada...., aproveitei Manaus para pôr o sono em dia. Seguiremos para Rio Branco daqui a pouco.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007


Chávez diz que aceita a derrota


Fiquei vendo e ouvindo Hugo Chávez até mais de 2 horas, horário daqui de Caracas, sobre o resultado divulgado pelo CNE depois de muito atraso.


Quando saiu o primeiro boletim lido pelo Conselho Eleitoral ouvi estampidos de fogos próximo do hotel 'Coliseo' onde estou hospedado.


No lobby do hotel os funcionários vibraram e estão fazendo isso até agora. O presidente falava alguma coisa e eles gritavam palavrões contra ele.


O país saiu dividido, mas Hugo Chávez foi inteligente e disse que aceita a decisão do povo, 51% contra 48,9%.


-Não adiantava ficar segurando uma situação irreversível [mais de 90% já foram apurados] - disse resignado.


Com dois livrinhos nas mãos, a Constituição e o que contem as propostas do Sim, afirmou:


-Não desistimos das mudanças. Perdemos por uma titica de votos. Inclusive porque de 3 a 7 milhões não foram votar.


Chávez encerrou pedindo para os vencedores comemorarem, mas respeitando os adeptos do Sim.


-Comemorem em família, em paz. A Venezuela deu uma demonstração ao mundo de sua democracia, que muitos diziam que eu não iria aceitar o resultado.


Vou dormir.., às 4 da manhã tenho que acordar para ir ao aeroporto e voltar para o Brasil.
O NÃO vai ganhando na Venezuela

A oposição reuniu várias de suas lideranças em frente ao CNE [Coselho Nacional Eleitoral]criticando a demora na divulgação do resultado, o que gerou um empurra-empurra da guarda nacional com os líderes do NO.

Com a pressão, o CNE chamou a imprensa nacional e internacional para divulgar o resultado.
A presidente do CNE em cadeia nacional pediu calma ao povo.

O resultado parcial aponta 51% para o Não, e 48,9% para o Sim.

Foguetes começam a estourar aqui perto do hotel onde estou.

Talvez nem durma esta noite.

Estou vendo Hugo Chávez falando que está tranquilo com o resultado não é ainda definitivo. Ele parece abatido.

-Não se sintam tristes - enfatiza a seus apoiadores.

domingo, 2 de dezembro de 2007




Eleições e escassez na Venezuela


A situação parece remontar aos anos 70 quando, no Chile, com Salvado Allende, quando faltava até papel higiênico.

Allende defendia um governo de mudanças, mas a elite fez de tudo para que ele não concretizasse as mudanças.

Aqui na Venezuela eu e o Jair Santos testemunhamos algumas situações assim. Os atendentes diziam:

-Não tem açúcar, não tem leite....

E não falavam mais nada. Até insistirmos para que eles falassem.

Dá para percebe que há uma luta bruta entre os que defendem o governo Chávez e os que defendem mudanças no país, que caminha para uma economia e uma estrutura mais estatizante do que é.

Sem entrar no mérito de quem está certo ou de quem está errado, o povo, pobres e ricos torcem pelos dois lados.

Têm ricos que defendem o ‘socialismo do século XXl’ e pobres que querem ver Chávez pelas costas. E vice-versa.

Conversei com o deputado Nilson Mourão, que anda por aqui já faz algum tempo. Ele explicou que o processo eleitoral local é mais avançado do que o do Brasil.

-Aqui o eleitor pode comprovar se votou mesmo no candidato que queria. Sai um comprovante da urna eletrônica e ele o põe em outra urna.

Eu, o Jair, e os deputados Donald e Naluh conferimos isso e é verdade. Como também vimos que a caixa onde são depositados esses comprovantes não é segura. São caixas de papelão.

-Em todo canto é assim, concordou o deputado, que participou, como observador das primeiras urnas apuradas numa região que votou em massa contra o governo.

Neste momento a TV local já mostra que o Sim venceu com mais de 80% dos votos apurados no CNE, o Conselho Nacional Eleitoral.

Mas voltando ao leite e Açúcar.

Parece que as empresas estão fazendo isso de propósito porque, segundo se diz em Caracas, esses produtos estão sendo exportados para outros cantos do mundo em detrimento do mercado interno.

É uma guerra que não tem previsão de acabar. A oposição ataca o governo e vice-versa.

Tomamos um táxi onde o chofer chorou ao falar para nós do Referendum.

Vamos ver.

Tenho um sentimento latino-americano formado. Estou torcendo para que os venezuelanos resolvam seus problemas e desenvolvam seu país, que é lindo e de gente muita receptiva.

A Venezuela é um país pobre e rico ao mesmo tempo.

Mas o desafio é o seguinte: equilibrar, nivelar o sistema social, por cima, entre pobres e ricos.


PS: A oposição foi à TV agora pedir que o CNE divulgue o primeiro boletim oficial do resultado e já são 1h da madrugada.

O dia em Caracas


Passei este domingo em Caracas visitando seções eleitorais e vendo como um povo debate o seu futuro sob o comando de Hugo Chávez, que propõe mudanças na Constituição.

Agora são quase meia-noite e o resultado oficial ainda não saiu. Uma guerra na TV local acontece desde a manhã.

Aqui não se pôde divulgar pesquisa de boca-de-urna, mas a imprensa internacional já adiantou que o Sim, de Chávez, venceu, por pouco, mas venceu.

Em www.oestadoacre.com algumas notícias sobre a participação de deputados acreanos como observadores.

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Não gosto disso, mas é preciso

Estava ainda dentro de sala de aula quando o telefone toca e é o dono do ‘site ac24horas qualquer coisa’, Roberto Vaz.

Foi logo perguntando sobre a viagem dos deputados a Caracas, na Venezuela.

-Que importância tem isso para o Acre? – pergunta Roberto Vaz.

Saí de sala e expliquei a ele que na Venezuela haverá um plebiscito com vistas a mudanças na Constituição e que alguns deputados estaduais foram convidados e vão até lá integrando uma comitiva de observadores. No mundo civilizado existe isso, mais o ‘Diogo Mainardi feio’ e com pouca pena do Acre parece não compreender bem.

RV - O que isso tem a ver com o Acre? – insistiu.

Respondi que os políticos locais não podem ficar presos somente à sua paróquia enquanto o mundo se movimenta. E mais: disse ao Vaz que o convite partiu do Congresso Nacional, por intermédio do deputado federal Nilson Mourão. Não adiantou.

RV- O que você acha? Quero a sua opinião porque os deputados não querem falar.

Eu acho importante e digo mais: os deputados vão viajar e o fazem isso de forma LEGÍTIMA. Eles podem representar o Acre em eventos nacionais e até internacionais, como é o caso desse em Caracas, de cabeça erguida. Não há nada às escondidas. Vaz não se conformou:

RV - Vão assessores e até o Jair, marido da Naluh...

Disse a ele que o Jair Santos não estava indo por ser marido da Naluh, mas porque era um competente assessor político da Mesa Diretora da Aleac e a Mesa o requisitou.

RV – E a diária dos deputados, quanto é?

A que as normas da Aleac estimulam quando os parlamentares se ausentam do seu Estado ou país. Não me sinto autorizado a falar sobre diárias, mas você poderia ligar para qualquer um deles e perguntar.

Por fim, a máscara cai e Vaz mostra que eu não tô errado em chamá-lo de dono de um site de direita.

RV - O que o Edvaldo vai fazer com o Chávez? Lá não tem democracia, estado de direito, etc...

O provocador Vaz tem como prioridade nos dias atuais bater diariamente no presidente da Assembléia, deputado Edvaldo Magalhães [Os motivos eu posso...]. É o seu esporte favorito. Mas ele não faz isso sozinho: ele faz o que a direita mais atrasada do Acre [na política e na imprensa] o manda fazer. Aliás, seu site, montou trincheira em defesa e está dando guarida a foras-da-lei denunciados pelo MP e pela justiça. Sintomático.

Respondi a pergunta: Você diz que a Venezuela não é uma democracia porque esse é o seu ponto de vista [de direita]. O meu e de muitos são diferente. Lá, como aqui, tem eleições para presidente e o parlamento. Então se aqui é por que lá não haveria de sê-lo.

Encerrei o papo porque não dava para ficar falando a noite toda. No entanto, Roberto Vaz diz na ‘matéria’ [antiética, para dizer o mínimo] que eu afirmei a ele que ‘não sabia o que faríamos na Venezuela’. Não tenho culpa se ele não entende o papel de um Parlamento ou não sabe o que é um referendum, plebiscito....Ou coisa parecida.

Roberto Vaz precisa estudar política [jornalismo também] para tentar fazer um site que fale de política. Priorizar negócios em vez de jornalismo com J maiúsculo dá nisso. Soa estranho e até as pessoas mais ou menos inteligentes desconfiam, viu?

Eu disse no post anterior que conheço o Vaz de outros carnavais, dos tempos em que andava à procura dos diretores do Banco do Estado para vender o seu peixe ‘jornalístico’. O contrariamos, eu e o Sindicato dos Bancários, muitas vezes. Os meus colegas daquele tempo são testemunhas.

Passado o tempo ele não aprendeu. Continua fazendo a mesma coisa e não percebe que os tempos são outros.

Conversou comigo um tempão e não escreveu uma frase sequer das inúmeras que disse a ele sobre a viagem a Caracas com a maior da boa vontade. Nem sei se Vaz sabe em que Continente fica a Venezuela. Tenho dúvidas.

Mas encerro afirmando o seguinte: não estou falando aqui como assessor de imprensa da Aleac. Falo por mim mesmo. Não sou deputado, não sou rico, só tenho a minha vida para cuidar dos meus. E responderei do meu jeito toda vez que ‘jornalistas’ do tipo do Vaz fizer por onde.

Ah, o passado e o presente andam sempre juntos. Se for preciso vou ao review.

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Será o tempo apenas de fazer...

...a primeira refeição séria do dia para responder ao provocador de direita Roberto Vaz, que eu conheço desde o tempo em que frequentava os subterrâneos das diretorias do Banacre.

Para quem está perguntando porque vou respondê-lo, é só dar uma olhada no site dele [o 'ac24horas' de qualquer coisa].

Hoje ainda não almocei e acabo de chegar do meu terceiro expediente, numa escola da rede estadual.

Mas apertou a fome....Daqui a pouco eu ponho esse assunto em dia para os meus poucos leitores.
Aqui mesmo, neste espaço.
Acabou...

Sessão ordinária agora na Assembléia Legislativa somente em Fevereiro, depois da quarta-feira de cinzas.

Enquanto isso... o prédio da velha Aleac será reformado e os serviços cotidiano mudam para o bairro Aviário, ao lado da Skol. Onde funcionava um cartório eleitoral até bem pouco tempo.

Férias nos discursos e apartes.

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Sinjac fora da CUT

O primeiro Sindicato a sair da CUT, no Acre, será o Sindicato dos Jornalistas.

O Sinjac se filia nesta quinta-feira, 29, em solenidade na Assembléia Legislativa [horário incerto], à Central de Trabalhadores do Brasil.

A CTB nasce entre comunistas, socialistas e trabalhistas.

É a mais nova Central sindical brasileira.

Nunca é tarde


Francisco Taumaturgo [de óculos], 94, é um exemplo que precisa ser imitado, copiado todo dia.

Ontem conversei com ele. Contou-me sobre sua alimentação balanceada, seus exercícios de respiração etc...

É um estímulo para mim, que tenho menos da metade da idade dele.

A última do seu Taumaturgo:

-Vou comprar um computador e aprender esse negócio. Deve ser uma maravilha.

E é mesmo.


[Na foto, ao seu lado, Félix Pereira, ex-deputado também, e seu contemporâneo]


terça-feira, 27 de novembro de 2007


Foto preferida


Esta é a minha princesa Isabele, 11, na sua primeira pranchinha-escovinha, sei lá como se chama isso que os salões de beleza inventaram para ganhar dinheiro das mulheres.

Ela ficou toda linda e toda orgulhosa. O detalhe é o chapéu Inca que trouxe do Peru para ela, claro.


[PS: mas isso não pode ser todo dia. É muito criança ainda]
Homenagem a Cartaxo

Um livro-homenagem com a produção parlamentar do ex-deputado estadual Francisco Cartaxo [falecido no dia 12-05-07] será lançado pela Assembléia Legislativa do Acre.

Justa homenagem que acontecerá amanhã, terça, 28.

sábado, 24 de novembro de 2007

Que calor!!!

O sábado não foi brincadeira. O calor e a uminidade bateram no teto.

O que salvou foi que hoje {ainda...} é sábado.

Tô torcendo para uma chuvinha durante a madrugada.

Adoro uma chuva. Sou do Acre.

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Louco divertido

Cheguei há pouco do terceiro expediente, fiz uma gracinha para o estômago e, antes de vir aqui, li alguma coisa do livro do Diogo Mainardi, aquele mesmo que disse que o Acre 'não valia nenhum cavalo'.

O título do livro do playboy da Veja: 'Lula é minha anta'.

Depois de um dia de trabalho só esse maluco para fazer a gente rir.

O livro, da Editora Record, é uma coletânea de artigos dele na revista Veja entre 2005 e 2007.

Todos, ou quase todos, batendo muito no Lula.

É o esporte favorito dele. E ele assume isso.

quinta-feira, 22 de novembro de 2007



Ufa....


Enfim a OAB e a Assembléia estão em paz. Florindo Poersch e o deputado Edvaldo Magalhães sentaram-se à mesa hoje, no final da tarde e dialogaram. Gestos louváveis.

Ninguém ganhava com esse conflito.

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Refrão da Seleção

Os acreanos que foram a Lima ver o time do Dunga sofrer para empatar em 1 a 1 com a equipe peruana voltaram com os ouvidos ardendo.

Não pelos gritos dos mais de 80 mil presentes ao estádio, mas pelo hit que los hinchas de lá cantarolaram durante a peleja.

Refrão: 'Oh oh, brasileño es maricón, oh oh brasileño es maricón'.
Banho de chuva...

Acabei de tomar um senhor banho de chuva, de temporal, há pouco numa bica que as telhas e uma calha aqui de casa caprichosamente nos brindam nesses momentos de aguaceiro.

Meia-hora de muita chuva em Rio Branco.

Caramba!!! Fazia um calor danado e ainda precisava acabar um trabalho para a manhã desta quarta.

Só depois do banho liguei 'la computadora'....

Já era quarta-feira mesmo.

terça-feira, 20 de novembro de 2007



Está abençoado o Marreirão

Depois de décadas, o Padre Paolino, enfim, aceitou abençoar o estádio Marreirão, que a prefeitura começa a ampliar em Sena.


Durante o encontro com o prefeito Nilson e os desportistas da cidade, perguntaram se ele tinha rogado uma praga... no Marreirão, quando do fechamento do São Peregrino, ainda na década de 70.


-Na época não me falaram nada, não me pediram nada. Então, não disse nada também - respondeu com o seu italiano\madureirense inconfundível.


Bem, agora com as bênçãos do Paulino ao futuro novo estádio o futebol em Sena vai decolar.



[a foto é do Paixão enviada para este blog]

sábado, 10 de novembro de 2007


Ninja Zé do Burro e eu

José Odnilson da Silva, 45, arriou a bandeira azul do partido de Ulisses Guimarães e decidiu trocar de cor. Ninguém sabe quem é José Odnilson!

Zé do Burro ou Ninja, esse, sim, todos conhecem na capital e na política. Ele optou pelo vermelho e agora está filiado ao PCdoB.

Seu primeiro teste de militante foi feito neste sábado, na Conferência Estadual, que acontece neste final de semana, no auditório da secretaria de Educação.

Quando me avistou foi logo dizendo:

-Braña, eu estou de cabeça baixa. Já meti muito o malho em vocês [eu sei, respondi], mas agora estou aqui de cabeça baixa.

-Que nada, Zé. Seja bem-vindo. Por que você saiu do glorioso PMDB?

Daquele jeito dele falar, foi abrindo o verbo. Sobrou para o João Correia, Flaviano, e outros menos notáveis do 15.

-Tinha 36 anos militando no PMDB e nunca me deram valor. Carreguei bandeira nas campanhas e nada. Quantas vezes esculhambei com você e com os outros, a Perpétua,, quando eram lá do Sindicato dos Bancários [eu lembro, Zé].

-E qual é o teu lema agora?

Ninja Zé do Burro ri, mexe nas bandeiras, agora vermelhas, e declara:

-Deixei de sofrer! Agora é PCdoB, e contra o PMDB!

Ninja, que vive sabe Deus como, já chegou se dando bem na nova casa. Foi bem recebido e tudo mais. Até o deputado Moisés Diniz, não muito afeito a arte da gastança, foi generoso e presenteou-lhe com uma lembrança da nossa fauna.

No final do papo, que aconteceu hoje, sábado, claro, no encontro dos comunas, tiramos uma foto para posteridade. Não estranhem, portanto, se virem o Ninja Zé do Burro vestido de vermelho por aí.

Post Scriptum: Ah, hoje ele ainda estava vestido com uma calça azul [a camisa já do PcdoB], provavelmente porque seu guarda-roupa não estava preparado para mudança assim tão abruptamente.

sexta-feira, 9 de novembro de 2007


Invasão dos comunas

Não foi brincadeira hoje o que se viu no aeroporto de Rio Branco. O vôo da GOL chegou lotadinho, com mais de 100 militantes do PCdoB, que participam neste sábado, 10, da Conferência do partido na secretaria de Educação.


Aldo Arantes [GO] chegou nesta noite de sexta e foi recebido pelo deputado e presidente da Aleac, Edvaldo Magalhães.


Olha aí em cima o aeroporto Plácido de Castro entupido, com cinco boeings descendo ao mesmo tempo com os bolcheviques acreanos.


[A foto-sequência é do mágico Odair Leal, especial para este blog]




Ação contra Naluh é extinta

A deputada Naluh Gouveia, eleita conselheira do TCE, venceu a primeira de uma série de batalhas que deverá enfrentar daqui para frente.

A juíza Denise Bonfim, TRE, decidiu que o servidor público que queria a perda do mandato da deputada não tem 'legitimidade.'

E extinguiu o processo, liminarmente. Em decisão monocrática [só dela, sem ser preciso a decisão do pleno]

Ver matéria aqui
Sexta-feira D!!!

Não bastasse o pedido de prisão de um ex-deputado [Roberto Filho] que a justiça decide logo mais, uma outra decisão importante, do TRE, vai preencher as páginas dos jornais amanhã, sábado.

A deputada Naluh vai ficar sabendo nesta sexta no que deu aqueeeeeela ação de um servidor público, que pediu a perda do seu mandato por ela não estar mais filiada ao PT. Naluh foi eleita conselheira do TCE.

Segura aí: durante o dia, eu vou informar qual foi a decisão.

Detalhe: a juíza dos dois casos é a mesma: Denise Bonfim.

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Corda esticada

A OAB [Ordem dos Advogados, Secção-AC] esticou a corda na disputa com a Assembléia Legislativa, que elegeu a deputada Naluh Gouveia para conselheira do TCE.

Tanto estica que...
Menos mal

O matador da portuguesa Vanessa Serqueira, o tal do De Manaus, vai tirar pelo menos 25 anos de cana.

É pouco para quem mata uma pessoa indefesa.

Isso sem contar que daqui uns dias ele pode ser beneficiado com alguma brecha na Lei.

A justiça fez a sua parte, ponto.


Ler matéria aqui

domingo, 4 de novembro de 2007


Esse é o Rolim...


A foto 7, embaixo, é do Adolfo [post anterior]. Ele é o dono dos dois teco-teco que voam de Sena para o mundo.

Ele é a cara do Comandante Rolim [já morreu], o inventor da TAM.

Compare...Esse aí de cima é o Rolim.
foto 8
foto 7
foto 6
foto 5
foto 4
foto 3
foto 2
foto 1

A Pista de Pouso particular de Sena

foto 1 - Placa com nome da pista

foto 2 - Tenda de proteção que o vento levou...Ainda não tem abrigo para os passageiros

foto 3 - Aeronave preparando para sair

foto 4 - Mecânico põe a tampa que cobre o motor do PT-Rei

foto 5 - Um prepara vôo e o outro descansa no hangar invisível

foto 6 - A gasolina usada nas aeronaves

foto 7 - Adolfo.....O dono

foto 8 - O vôo com destino a Santa Rosa

Quer ler a matéria sobre esse assunto? Clique aqui

sexta-feira, 2 de novembro de 2007


O Garoto

O filme passou nesta tarde de sexta de finados, no 'Telecine Cult', e chamei minha filha Isabele para ver comigo. Eu revi, na verdade. Isabele tem 11 anos e resistiu um pouco antes de aceitar.

Depois verificou que se tratava uma obra prima do cinema mudo, de 1921, e que a história tinha alguma semelhança com ela.

O Garoto [The kid] é um bebê que foi abandonado pela mãe, que depois se arrepende. O garoto é criado por Chaplin... E aí já viu, né. Apronta todas. E reencontra a mãe no final.

É o máximo.

Ah, Isabele, também foi adotada. Eu disse: foi.

Não é mais. Agora é minha filha verdadeira.

A direita baba com a nova postura da Assembléia

Uns não têm coragem de assumir suas posições antidemocráticas e escalam bois-de-piranha para tentar desmoralizar o atual Poder Legislativo do Acre, que um dia já foi cabisbaixo e ficava a mercê de chantagistas e mutreteiros de toda ordem.

Outros gastam tinta e espaço em HD tentando intimidar um Poder que é a base de toda essa sociedade democrática. Aliás, não existe Democracia, mesmo essa Democracia que conhecemos, sem Parlamento.

A demonstração dada nesta quinta-feira, 1, pelo presidente da Assembléia, deputado Edvaldo Magalhães, quando fez discurso na tribuna da Casa, repôs no seu devido lugar a ordem natural das coisas.

A frase emblemática foi dita por um deputado de oposição, N. Lima, do DEM:

-Agora eu me sinto integrante de um Poder.
Deu Naluh...

20 votos a três, que decidiram apoiar outros nomes. A nova Conselheira do TCE é uma mulher que ajudou a mudar o Acre com a sua luta e determinação.

Ninguém pode negar.

Talvez isso deixe alguns possessos.

Não viu o discurso do deputado Moisés? Então pode ler:

Eu voto em Naluh Gouveia para o cargo de Conselheira do TCE
Eu voto porque o PC do B decidiu, o governador pediu
E não tem nenhum candidato melhor!

Eu voto assim porque eu sou um otário, eu não tenho opinião pessoal
Eu sou um cara atrasado, dinossauro, dono de uma velha ideologia
Inventei de nascer no seringal e crescer no bairro da Gia!

Eu voto em Naluh Gouveia porque ela foi uma deputada omissa
Nunca defendeu os mais pobres, sempre andou com os nobres
E nunca soube o que é uma greve!

Eu voto nessa mulher atrasada, corrompida pelo poder dos palácios
Medrosa frente a qualquer bacana, incompetente, ineficiente
Ausente da luta dos interesses do povo!

Eu voto em Naluh Gouveia porque ela não tem notório saber, inteligência
Ela não sabe o que é uma fraude, uma prestação de conta, uma nota fiscal
Ela não sabe sequer o que seja uma diligência!

Eu voto nela porque sou irresponsável, um zero a esquerda, um tonto
Eu não estou pronto como quer o notório saber, o economista, o cara
Que odeia engraxate, mascate, flanelinha, taxista!

Como estou arrependido, meu irmão, de votar nessa mulher, nesse traste
O que ela tinha que brigar com gente graúda, até magistrados
Por que ela não ficou calada, quietinha, comportada?

Agora essa confusão! Eu votando em Naluh e os eruditos, os inteligentes
Os doutos, os feras, os tudo sabem, os bacaninhas, os cheirosos
Os bam bam bam, me taxando de incauto!

Será que eu sou corrupto? Eu sou? Será que sou um leso? Eu sou?
Eu não prezo a lei, a moralidade, a democracia, a impessoalidade?
Eu tenho cérebro? Neurônio? Cerebelo? Gânglios? Chassi neural?

O que fizeram comigo? Quem terá me dado uma lavagem cerebral?
Votar em Naluh é coisa de doido, de gente que não sabe o que quer
Onde eu estou? O que é isso aqui? A casa do povo, uma praça?
Um barranco de rio, um manicômio, uma praia, o TCE?

Pro favor, me ajudem! Eu não sei o que quero! Eu não sei votar
Eu não entendo o que vocês estão falando, escrevendo, combinando
Eu sinceramente não entendo essa linguagem de doutor
Meu douto conhecimento, melhor, notório saber, é coisa de aldeia
Beira de rio, Matinta Perera, Batedor, Caipora, pajé
Por isso eu voto no notório saber dessa sindicalista, socialista, mulher!

Eu voto em você, Naluh! Um voto de greve, de rebeldia, de paixão pela vida
Eu voto em você mesmo que alguns se irritem, se contorçam, se babem
Eu voto em você porque a Assembléia quer!

Essa casa é do povo! Com seus erros, suas grandezas e sua misérias
O povo nos trouxe aqui, uns de carro, outros de canoa, aqui tem voto
Aqui não entrou ninguém perdido, ninguém constrangido, ninguém à toa!

Por isso, querida deputada Naluh Gouveia, meu voto é seu
Voto em nome dos povos indígenas, dos pajés, das donzelas
Dos curumins, do canto dos igarapés, do silêncio do orvalho!

Voto em você em nome de Tarauacá, Jordão, Assis Brasil, Brasiléia,
Feijó, Rodrigues Alves, Capixaba, Porto Acre, Cruzeiro do Sul
Acrelândia, Marechal Taumaturgo, Sena Madureira, Quinari
Epitaciolândia, Plácido de Castro, Mâncio Lima, Xapuri
Manoel Urbano, Porto Walter, Santa Rosa, Rio Branco, Bujari

Vai em paz, minha irmã! Aqui ficaremos, te resguardando, te protegendo
O que há são apenas alguns gritos, perdidos, medrosos, espremidos
Tu tens o gosto, a proteção, tu tens abertamente a maioria!

Que Deus te cuide! Os anjos que cerquem! Os santos te olhem!
E olhe, companheira, que essa é uma prece de um comunista!
Sorte!

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

É hoje na Aleac

Naluh será eleita Conselheira do TCE por pelo menos uns 20, 22 votos, se todos os 24 parlamentares forem à sessão.

No entanto o que se viu nas últimas semanas foi um sinfonia organizada dos conservadores do locais - com apoio de setores da imprensa - para impedir que o Tribunal de Contas respire ares mais saudáveis. E tenha uma composição mais avançada politicamente.

Argumento-mor da direita local: 'Notórios saberes jurídicos'.

Pergunto: o Acre tem alguém, de verdade, com 'Notório saber jurídico?

Tenho dúvida.

Mas, enfim, é a luta política tensionada no Acre. Para mudar de verdade tem que tensionar mesmo.

Deixa tensionar.

terça-feira, 30 de outubro de 2007

Em 2014, com 51 anos

Pois, é, na Copa de 2014, no Brasil, terei 51 anos.

Meus dois filhos, João Lucas e Isabele, respectivamente, estarão com 23 e 18. Ainda muito novos, mas já bem encaminhados...Espero.

Será a Copa da Geração dos meus pais, dos seus, dos nossos filhos e netos, aqui no Brasil.

Independente de opiniões etc e tal vamos aproveitar.

Não haverá outra tão cedo. E quando houver talvez já não estejamos por aqui.

Vamos curtir e canalizar todo esse movimento para melhorar o país.

E, se tudo der certo, alguma coisa pode sobrar para o Acre.

Aí seria demais!!!!

domingo, 28 de outubro de 2007

Motel em Sena....Breve!

Diz a lenda que a primeira e as outras tentativas foram impedidas pela força e influência do Padre Paolino.

Mas desta vez, parece, Sena Madureira ganhará mesmo o primeiro Motel. Em 103 anos de existência.

O fator Paolino foi levado em conta, mas foi garantido ao emprésário que o padre mais importante do Acre não vai dar pitaco desta vez.

E Sena, enfim, ganhará o seu Motel.

Muita gente sentirá saudades da antiga pista e das estradas vicinais.

quinta-feira, 25 de outubro de 2007


Petecão, a 'Bailarina'


Um deputado federal antigo e que coordena a Pelada dos parlamentares em Brasília toda quarta-feira achou um belo e sugestivo apelido para o nosso Sérgio Petecão.

'Bailarina'.

Petecão é chamado nos gramados de Brasília de 'Deputado Bailarina'.

Motivo: quando pega a bola fica bailando feito uma nativa russa. Traduzindo: fica penteando a redonda.

PS: a figura à vontade que aparece na mesma tomada de Petecão, ao fundo, é o Jair Santos. Ele e Petecão discutem sem parar assuntos da política quando estão no mesmo ambiente. Cada um tem mais razão do que o outro.

terça-feira, 23 de outubro de 2007


O campeão!!!

Taí a foto do Fluminense recebendo a Taça de Campeão 2007 das mãos do prefeito Nilson Areal.

A festa entrou pela noite no domingo, 21, em Sena.

Teve até buzinaço pelas ruas do centro. Mas tudo acabou no Passa Tempo, reduto-mor do Milionário.

Gooool....!


Zezinho Melo narrou a decisão entre Comercial e Fluminense, em Sena.

O Fluzinho foi o campeão, nos pênaltis.

Amigos da Aldeia matriz


[E/D]: O casal Hermano Filho, Romariz [em pé], Rivaldo Boim, Marcos Sampaio e Dinho.

Todos amigos da Aldeia Sena, em almoço no Parque Ambiental Padre Paolino, na sexta, 19.

Nesse dia eu perdi a chave do Fiat e fui o último a sair, já à noite, debaixo de temporal.

Fui salvo pelo Cirleudo.

domingo, 21 de outubro de 2007


[O Milionário perdeu]

O Comercial, de Sena, perdeu em pênaltis o campeonato 2007 de futebol. A decisão aconteceu neste domingo, à tarde, e reuniu mais de duas mil pessoas, resgatando um passado de glória e feitos esportivos.

O jogo normal acabou 0 a 0. A prorrogação também.

Vieram as penalidades e o Comercial, o Milionário, perdeu três dos cinco possíveis. O Adversário, o Fluminense local, também fez o mesmo.

Na sequência mata-mata o FLU venceu e o resultado final foi 3 a 2.

Menos mal. O Comercial não perdeu para o Grêmio [eca!!!!], do Hermano.

Parabéns ao campeão Fluminense, de Sena.
[Vem aí Padre Marcelo Rossi!]

No dia 8 de dezembro [um sábado] Sena Madureira vai parar.

Não só de Sena, mas muitos católicos da Aldeia - e não católicos - vão se deslocar até o município para assistir ao megashow de Padre Marcelo Rossi, que vem pela primeira vez ao estado.

Fiquem sabendo que para vir ao Acre o Padre teve que receber uma autorização da Diocese local, que custou a aceitar o pedido....

Só depois de uma carta de Padre Paolino [essas cartas fazem efeito] é que o Bispo apressou a autorização, segundo uma fonte seguríssima me informou.

Mais detalhes:

O show do Padre Marcelo será na Avenida Brasil. O palco terá forma de um altar. Pelo menos dois telões serão instalados ao longo da avenida.

A prefeitura de Sena espera bater todos os recordes de público nesse dia nas ruas da cidade. Carvanas de fiés devem sair de vários cantos acreanos rumo ao Iaco.

Sena vai ficar pequena para tanta gente.

Ah, o cachê do pop star Marcelo Rossi não foi revelado.

terça-feira, 16 de outubro de 2007


O currículo da Naluh

Jair Santos não é somente marido de Naluh Gouveia, ex-filiada ao PT, que fará discurso nesta quarta-feira, 17, se despedindo do partido que entrou em 1978.

Ele a ajudou nesses anos todos na formulação de sua atuação política, mas nem sempre deu para segurar a impetuosidade da aguerrida Naluh.

Numa das salas da Aleac nesta terça-feira, 16, Jair exibia com orgulho um calhamaço com os dados da deputada, que concorrerá a uma vaga de conselheira do TCE do Acre.

-Olha aqui o tamanho do currículo da Naluh - mostrava o ministro Jair Santos.

Em tempo: certinho, certinho, Naluh tem 22 votos dos 24 deputados na eleição para assumir uma cadeira do Tribunal de Contas.

sábado, 13 de outubro de 2007



[Sibá e Edvaldo: conversa de plenário]


Só faltava alguém confirmar para os que acompanham a vida política do país pudessem pôr na banca de apostas um nome do Partido dos Trabalhadores na fila para suceder Lula em 2009.

Em recente visita à Assembléia Legislativa do Acre, o senador petista Sibá Machado afirmou ao presidente da Aleac, deputado Edvaldo Magalhães, que ‘não apostem que o PT ficará sem candidato a presidente em 2008’.

E foi além:

-Pode ser uma mulher a candidata.

Bem, no dia 26 deste, em Porto Velho, a ministra Dilma Roussef fará uma palestra aos políticos e empresários de Rondônia e do Acre. O evento está sendo preparado com o sugestivo nome de ‘Potencial Econômico Acre\Rondônia.

Claro que Dilma não vai lançar-se candidata a nada nesse encontro. Aliás, a ministra da Casa Civil vai falar especialmente sobre a construção da hidrelétrica do Madeira e outras coisas mais.

O senador Sibá também deu uma importante informação: o Acre poderá ter para seus domínios parte do território que hoje pertence à RO, que compreende as vilas Califórnia e Extrema.

-Temos grande chance de estender a fronteira do Acre até à beira do Abunã. E o que é melhor: sem brigas – disse Sibá ao presidente da Aleac.

Resumo da ópera: Dilma é o nome que o PT pode vir a lançar para presidente em 2008.

Resumo da ópera 1: Dilma pode ser fundamental para convencer os rondonienses a ceder a Ponta do Abunã para nós.

E Resumo da ópera 2: Segundo Sibá, os dias da gestão Ivo Cassol estão contados. Ele deverá perder o cargo por decisão do STF em breve.

[foto: Paulo Luiz - Agência Aleac]

quinta-feira, 11 de outubro de 2007


[O ministro e os livros]

A sensibilidade do fotógrafo Odair Leal durante a visita do ministro da Educação, Fernando Hadad, à recén-inaugurada Biblioteca Marina Silva, no Parque da Maternidade.

O ministro entre os livros do acervo.
A decepção de Sérgio Souto

Sérgio Souto está no Acre mostrando e vendendo seu novo disco [20 anos de carreira].

Dias desses encontrei-o num restaurante e conversamos uma hora e tanto. Conversa vai, conversa vem.... Pergunto ao excelente compositor\cantor como está a sua relação com o poder no Acre [mania de repórter].

-Não sei. Não tem relação. Não sei porque não existe uma relação mais próxima - respondeu.

Fiz a pergunta porque era de se esperar que um novo disco de Sérgio Souto, comprovadamente um artista de qualidade [já deu provas disso] tivesse, digamos assim, uma atenção mais carinhosa do poder local. Ele não sabe explicar 'o distanciamento'.

Sérgio Souto, no entanto, teve uma grande decepção no final de 2006 começo de 2007: a minissérie Amazônia.

Ele foi o artista acreano que foi aos globais, junto com o governo mostrar o Acre numa recepção no Projac [local onde a Globo grava suas produções].

Cantou o hino acreano, fez sucesso.

Diz ele que tava tudo certo para emplacar uma música na minissérie da Glória Perez... Não emplacou.

-João Donato emplacou duas. Por quê? - indaga reclamando.

Realmente ficou muito esquisito Sérgio Souto não ter uma música - umazinha sequer - na trilha sonara de Amazônia.

-Foi uma barra. Uma decepção. Já superei - afirma.

Menos mal.

[Post Scriptum]: O CD de SS está nas casas do ramo da capital [é antigo 'casas do ramo']. Vamos comprar, pessoal!. Garanto que é muito melhor que o Calipso, Tchan, Bruno e num sei quem, Zezé e Lulu, Latino etc...]

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

As primeiras lágrimas na Arena


Vi tudo da cabine da Difusora, como convidado do Fernandes, o comentarista. Não deu: o Estrelão começou bem o jogo e, quando tudo parecia que ia ser uma tarde-noite de glória, eis que surge o imprevisível, o deus eterno dos gramados do futebol.

Se no Maracanã o Sobrenatural de Almeida fez o FLU deitar e rolar em cima do urubu, por aqui os orixás da Bahia mostraram que ainda sabem fazer uma boa mandinga. E olha que só mandinga da boa mesmo é que pôde evitar que o Rio Branco ganhasse o jogo do ABC [O a O]. Foram 13 minutos de excelente futebol do Estrelão no primeiro tempo.

Depois do pênalti perdido por Testinha, que foi displicente ao cobrar colocado [poderia ter sido pragmático e chutado mais forte e, claro, colocado] o ABC equilibrou o jogo e viu que o bicho [o Estrelão] não era lá essas coisas.

Foi um primeiro tempo pedagógico, mas os comandantes do time acreano não compreenderam o recado.

Vou abrir um parêntese:(Esse jogo com o ABC, valendo praticamente vaga na Segundona de 2008, não foi entendido pelos dirigentes do Estrelão nem pelos atletas como deveria.

(Eles não perceberam que do outro lado estava o Bahia, tradicional clube brasileiro e que a CBF torcia para que passasse para a fase final da competição. Não foi dito aos jogadores do Estrelão que o adversário principal não era o ABC, mas sim o Bahia e toda sua história.

(Bem, vou fechar o parêntese escrevendo o que ouvi de um repórter acreano, o Paulinho Henrique, da Difusora\Tribuna\TVAcre: ‘O Rio Branco vai deixar de ganhar mais de R$ 1 milhão com essa desclassificação’. É verdade). Fechado o parêntese.

Pois bem: se tivesse se preparado psicologicamente para esse jogo contra o ABC o Rio Branco teria saído com a vaga assegurada para o octogonal. Tudo estava preparado para a glória. Menos a cabeça dos comandantes e dos comandados do Estrelão. Não perceberam o tamanho da batalha nem os atores e os interesses envolvidos nela. Fica a lição.

Sinceramente, acho que o Estrelão não jogou mal. Jogou, isso, sim, enfeitando demais. Com muito preciosismo na hora de pôr a bola para dentro. Não foram poucas as vezes que os atacantes estrelados tentaram gols de letra. Numa situação dessas, primeiro se convertem os gols que se precisa, depois, se der, vêm as jogadas de efeito para a galera.

Mas, enfim, esse empate de domingo foi o primeiro revés de um time acreano dentro da Arena que mexeu com os nossos brios de primatas locais. Todos nós esperávamos sair dali com a vitória em cima do ABC. Foi triste ver milhares caminhar calados sem saber o que dizer depois do jogo. Eu mesmo saí abatido. E olha que o FLU acabava de dar uma surra no urubu em pleno Maraca lotado.

Outras batalhas virão. E saberemos fazer diferente.

[Post Scriptum: [O governador Binho bateu palmas depois do jogo para o Estrelão. Fez bem.]

sexta-feira, 5 de outubro de 2007


Tem alguma coisa errada

Já que ninguém fala nada.

Quem anda na BR-364, sentido Rio Branco-Sena vê as chamadas cegonhas - aqueles ridículos caminhões que carregam toras e toras de madeira, especialmente durante os finais de tarde e à noite.

Quanto o município de Sena está ganhando com essa retirada de madeira?

Eu mesmo respondo: ZERO, ZERO, ZERO, ZERO, ZERO... ZERO!

Eu não sei quem deu autorização, se tem projeto de manejo [pode até ter etc..., só que não me convence...], pois tenho certeza que o município de Sena, em especial, tá deixando de recolher milhares de reais em impostos.

E tem mais: os caminhões, um perigo iminente com aquelas árvores inteirinhas sendo transportadas e enviadas para China [sei lá para onde mais] ainda destróem as já precárias condições da rodovia que dá acesso a Sena Madureira.

Tem alguém ganhando muito com a retirada dessa madeira!!!

E não é Sena! Que é a verdadeira proprietária dessa madeira, dessa riqueza.

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Onde você levaria seu pai....?


Literalmente os médicos do hospital São Luiz abriram parte da cabeça do ex-governador Jorge Viana.

Essa brincadeirinha durou nada menos que quatro horas.

Imagine você, o que é esse tempo todo uns sujeitos serrando a sua cabeça para retirar um intruso que está incomodando. Foi isso que o aconteceu com o ex.

Mas antes de fazer a cirurgia ele andou sondando os hospitais em Sampa.

Tinha duas opções: o Beneficiência Portuguesa e o São Luiz.

Jorge Viana fez a seguinte pergunta a um especialista para decidir em qual hospital fazer a cirurgia: onde você levaria o seu pai ou sua mãe se eles tivessem um problema assim?

A resposta: esses dois hospitais aí de cima.

Ele decidiu pelo São Luiz e tudo deu certo. Na manhã de quarta, 3, recebeu alta e fez a primeira refeição fora do hospital.

Até o presidente Lula adiou a viagem ao Acre [para o dia 5 de novembro] por causa dessa cirurgia.

Jorge Viana terá que estar presente, claro.

segunda-feira, 1 de outubro de 2007


'A última fronteira'


O presidente do PCdoB acreano, deputado Edvaldo Magalhães, participou nesta noite, em Sena, de uma solenidade de filiação de vários novos integrantes do partido. O principal deles, o conhecido radialista Jota Alves, que terá a responsabilidade de dirigir o Partido Comunista do Brasil nessa fase provisória da agremiação no município.

Em discurso aos presentes, o deputado Edvaldo Magalhães afirmou que Sena 'era a última fronteira' do PCdoB no Acre.

-Somos o partido como maior número de filiados no Acre e Sena o nosso partido não tinha uma vida orgânica efetiva. Agora com as filiações obtidas hoje, em especial do novo camarada Jota Alves, tenho certeza que o partido viverá um momento inédito na cidade de Sena - disse Edvaldo.

O ato de filiação contou com a presença de vários partidos aliados da Frente Popular e também do prefeito de Sena Nilson Areal.

-Sena precisava de um partido como o PCdoB, que faz política com amplitude e sempre buscando a unidade da Frente Popular - afirmou o prefeito Nilson.
Operação complicada


Não foi apenas um cistozinho no ouvido a cirurgia a que foi submetido o ex-governador [agora executivo-presidente da Helibrás] Jorge Viana, num hospital de Sampa.

Foi um cirurgia para tirar um tumor na cabeça [benigno, felizmente] e que estava prejudicando sua audição.

Os médicos pediram para ele dar um tempo e manter-se em repouso pelo menos 15 dias, mas no final de semana o presidente da Aleac, deputado Edvaldo Magalhães, enviou de Tarauacá, onde estava, uma mensagem pelo celular e ele respondeu ligando de volta. Ficaram pelo menos uns 20 minutos ao telefone.

Que se recupere logo. São os meus votos e da maioria do povo do Acre.

Olha o Ronaldo, aí, gente!!

O Ronaldo Queirós agitou em Sena, durante as festividades dos 103 anos da cidade.

É dele o 'Bloco do Ronaldo', que distribuiu até abadás para quem quisesse.

E muitos quiseram.

[foto enviada ao blog]

sexta-feira, 28 de setembro de 2007







Os craques eternos de Sena

Taí algumas fotos [cedidas pelo Yacoonline] do último sábado, em Sena, quando os craques eternos da cidade se reencontraram no IV Encontro promovido pela prefeitura da cidade. Preferência pela fotos do Comercial, claro. Apenas uma do Grêmio.

O Grêmio desta vez não venceu. Nem o Comercial, que perdeu para a Assincra, do Hermano, que pôs lá uns três que não tinham quarenta anos e, claro, correram mais.

No próximo ano, náo vai mais ter lugar para quem disputa campeonato ou joga todo dia nos campos de pelada. É uma decisão do prefeito Nilson Areal.

E outra coisa: é preciso reduzir o ímpeto competitivo... O certo é pôr os velhos em campo para se divertirem....Até caindo sobre a bola etc...

Ah, ia esquecendo: o Hermando escalou um árbitro suspeito. Parecia o Mário, o melhor jogador do Rio Branco na Série C. O pênalti marcado contra o Comercial, na decisão, foi daqueeeeles....

Mas tudo bem. Ano que vem tem mais. E só com os acima de 40 anos.